Prorrogadas até dia 30 de maio o prazo para pré-inscrições da Escola Sesc de Ensino Médio

Instituição oferece 90 vagas para a 1ª série do Ensino médio para estudantes de todo país em regime residencial e não residencial

A Escola Sesc de Ensino Médio prorroga o prazo da pré-inscrição para alunos de todo o país para o ano letivo de 2022 até dia 30 de maio. Os jovens selecionados terão bolsa de estudo integral com validade para os três anos do Ensino Médio, com cobertura das despesas relativas a instrução, livros didáticos e alimentação. As pré-inscrições podem ser realizadas pelo site https://escolasesc.net/  até às 18h do dia 30 de maio. Serão 90 vagas, sendo 52 para regime residencial destinadas a jovens de todas as Unidades da Federação, e 38 para o regime externo, exclusivas para o Rio de Janeiro, onde se localiza a instituição. Em ambos os casos, as aulas são em horário integral e em modalidade presencial.

Durante a pandemia da COVID-19, as aulas se mantêm on-line e os estudantes permanecem em suas residências com apoio dos professores para todas as atividades, a partir de uma plataforma virtual de aprendizagem, na qual os alunos têm acesso a videoaulas, podcasts, conteúdo em PDF e Power Point, além de um fórum onde podem interagir e trocar ideias.

Pelo segundo ano, o processo seletivo para a Escola terá uma das fases em forma de sorteio público e não serão realizadas provas objetivas e nem redação. A opção tem como base o cenário atípico da pandemia, que exige medidas preventivas e distanciamento social. O sorteio público é um modelo utilizado com sucesso por diferentes e renomadas instituições de ensino no país.

Para se candidatar, os estudantes devem obrigatoriamente ter concluído ou estar cursando o 9º ano do Ensino Fundamental e ter nascido entre 1º de janeiro de 2006 e 31 de dezembro de 2008. O processo de admissão é constituído por fases eliminatórias e classificatórias. Além da pré-inscrição, o candidato precisa confirmar a inscrição, com o envio dos documentos de identificação e preenchimento de um questionário sociocultural. Com a inscrição confirmada e validada, o candidato participa do sorteio, fase também eliminatória. Depois, serão realizadas as etapas classificatórias subsequentes, como análise dos documentos referentes aos critérios preferenciais e entrevistas individualizadas, com respectiva análise do Histórico Escolar ou boletim do estudante.

O processo seletivo é aberto a estudantes de escolas públicas e privadas, sendo considerados critérios preferencias e classificatórios: a condição de candidatos dependente de trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo; renda familiar bruta igual ou inferior a três salários mínimos; alunos matriculados em escolas da rede de ensino do Sesc ou que tenham cursado ao menos dois terços do Ensino Fundamental em escolas públicas ou com bolsa integral em escolas privadas. 

Todo o processo será remoto, gratuito e sem taxa de inscrição.

Mais sobre a Escola Sesc de Ensino Médio

A Escola Sesc de Ensino Médio é uma instituição modelo que integra o Polo Educacional Sesc e que tem por missão oferecer uma educação efetivamente integral e gratuita para uma comunidade de alunos de todo país. Inaugurada em 2008, ela atende aproximadamente 500 jovens e oferece  a oportunidade de conviver com a diversidade cultural brasileira. A instituição recebe estudantes em dois modelos: residencial, em que alunos vêm de todos os estados do Brasil, e o não residencial, que abarca adolescentes do Rio de Janeiro. Os estudantes de ambos os regimes formam, juntamente com a equipe de educadores, uma comunidade de aprendizagem, e têm a possibilidade de desenvolver profundamente a autonomia e trocar experiências com colegas de todas as regiões do país.

Instalada em um campus de 131 mil metros quadrados em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, a Instituição conta com uma privilegiada estrutura de ensino, com Espaço Cultural, laboratórios, biblioteca, ateliês de arte, complexo esportivo, restaurante, além das vilas residenciais.

Estudar na Escola Sesc de Ensino Médio confere a todos os alunos direito ao material pedagógico,  alimentação e moradia (aos estudantes do regime residencial). Cerca de 54% dos estudantes vêm de famílias com renda de um a três salários mínimos.