Grupo Falésia

Biografia

O Grupo Falésia é composto pelos artistas Guto Oca, Cris Peres, Aurora Caballero e Serge Huot, representados na imagem ao lado da esquerda para direita, respectivamente.

Guto Oca é natural de São Paulo – SP (1981), resido em João Pessoa desde 2011, onde desenvolvo minha produção artística juntamente com trabalhos relacionados à arte educação. Sou graduado em pedagogia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e mestre em Artes Visuais na mesma instituição. Atualmente, além da minha atividade enquanto professor de Artes Visuais do ensino fundamental e médio, pesquiso através de poéticas visuais, a minha relação (in)corpórea com a terra. Nesse âmbito, busco materializar sensações e (pré) sentimentos que envolvem o meu contato físico com o invisível, o incorpóreo e imaterial, através de minha percepção em relação ao que afeta (ou não) a minha presença corpórea.

Cris Peres é artista visual paraibana, pesquisadora PIBIC/ CNPQ 2018- 2020, mestranda em Artes Visuais pelo programa de pós-graduação PPGAV/UFPB – UFPE. Tem o trabalho voltado para a experimentação, partindo do princípio da gravura no campo ampliado. Utiliza o produto industrial como plataforma de processo, abordando narrativas urbanas junto as possibilidades de integração do pensamento gráfico às práticas relacionais e teóricas. Participou de exposições coletivas na cidade de João Pessoa e Recife, sua primeira individual aconteceu em 2019 na Galeria Casarão 34, titulada Vocabulário do Vazio.

Aurora Caballero utiliza pinturas, esculturas e vídeos para investigar temas como a forma dos ossos, estranhas raízes e galhos de árvores, conchas, fragmentos de corais, peixes, rochas, pesquisas arqueológicas, fósseis, gabinetes de curiosidades, teratógenas, sonhos, plantas medicinais e a existência de mundos paralelos. Além disso, coleciona elementos da natureza coletados em trilhas e praias. Vive em João Pessoa e é graduanda do bacharelado em Artes Visuais da UFPB.

Serge Huot é artista multimédia desde 1964, St. Vallier/França. Vive e trabalha em Tambaba PB 1989-1992 – Recife/Brasil, formação « Escola de Arte Experimental » -História da arte, da Arquitetura e do Urbanismo -História da crítica de arte – A Arte como dinâmica criativa da realidade–Cerâmica. 1994 -Formação em Comunicação oral universidade de lyon França -História da filosofia universidade popular Romans sur Isere/ França. Suas produções abordam a relação Natureza/Cidade/Homem e assumem identidades múltiplas.

O Projeto

O Sesc utiliza cookies e outras tecnologias para aprimorar sua navegação e experiência em nosso site, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.