Quarta, 22 Abril 2020 15:49

Pacientes com câncer de mama necessitam ampliar os cuidados com a saúde neste período de pandemia Destaque

Avalie este item
(1 Votar)

Neste tempo de pandemia de COVID-19, a necessidade de cuidado com a saúde precisa ser redobrada. A Sociedade Brasileira de Mastologista faz um alerta as mulheres com diagnóstico atual de câncer de mama. Por apresentar uma certa deficiência imunológica, essas pacientes são consideradas mais vulneráveis e necessitam evitar o contágio do novo coronavírus.

Segundo a enfermeira e gerente da Unidade Móvel Sesc Saúde Mulher, Ana Rita Albuquerque, algumas medidas preventivas são recomendadas. “Os pacientes que estão nesse grupo devem seguir rigorosamente as recomendações de prevenção da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. Como lavar corretamente as mãos com água e sabão e evitar aglomerações”, afirma.

Outras iniciativas contribuem para melhorar a imunidade. “Como alimentar-se de forma saudável, dormir por um período de 7 a 8 horas por noite, praticar atividade física de forma regular, ter o peso adequado, evitar o estresse e não consumir bebidas alcoólicas”, explicou.

Confira as recomendações Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde

  • Evite o pânico, basta seguir as recomendações das autoridades de saúde;
  • Evite beijo, abraço e aperto de mão. É preciso mudar esse hábito por algum tempo. Todos vão entender a necessidade de cumprimentar apenas com um sorriso à distância;
  • Evite visitar idosos acima de 60 anos, um dos principais grupos de risco;
  • Lave sempre as mãos e procure não tocar o rosto. Lave frequentemente, esfregando água e sabão por um tempo maior, esfregue a palma da mão e as unhas, feche a torneira e abra a maçaneta com um pedaço de papel;
  • Higienize também as mãos com álcool gel 70%;
  • Cubra o rosto ao tossir;
  • Evite aglomerações. Se puder, permaneça em casa, evite locais fechados, com muitas pessoas. Se possível, trabalhe em regime homeoffice;
  • No caso de sintomas que remetam à uma gripe, é necessário buscar atendimento médico para uma avaliação mais detalhada;

De acordo com Ana Rita Albuquerque, é importante ressaltar que essas orientações não refletem na interrupção, sob nenhuma hipótese, no tratamento oncológico. “Tais condutas devem ser orientadas pelo profissional médico que faz esse acompanhamento, de tal forma que a pessoa dê continuidade sem correr riscos”, ressaltou.

 

Ler 722 vezes Última modificação em Segunda, 11 Maio 2020 13:37
© 2016 Serviço Social do Comércio - Sesc PB. Todos os direitos reservados. Designed By JoomShaper